Última hora

Última hora

Filha de ex-espião russo sai do silêncio

Em leitura:

Filha de ex-espião russo sai do silêncio

Filha de ex-espião russo sai do silêncio
@ Copyright :
REUTERS/Peter Nicholls/Foto de Arquivo
Tamanho do texto Aa Aa

Yulia Skripal sai do silêncio no mesmo dia em que o Conselho de Segurança da ONU debate o seu envenenamento juntamente com o pai, o ex-espião russo Sergei Skripal, que o Reino Unido atribui à Rússia e que abriu uma crise diplomática inédita desde a Guerra Fria.

Num comunicado difundido pela polícia britânica, Yulia diz estar "cada vez melhor" e faz uma "menção especial" de agradecimento à população de Salisbury, que a ajudou a ela e ao pai quando estavam "incapacitados".

O comunicado surgiu pouco depois de uma gravação telefónica difundida pela televisão pública russa, supostamente de uma conversa entre Yulia e e uma prima, que vive em Moscovo, na qual ela diz que vai "sair em breve do hospital" e que o pai, Sergei Skripal, "está bem" e em fase de restabelecimento.

Oficialmente, da parte das autoridades britânicas, o estado do ex-espião é ainda considerado crítico.

Em reação ao comunicado de Yulia, o embaixador russo no Reino Unido, Alexander Yakovenko, disse estar "muito feliz" e esperar que "Sergei Skripal também recupere". E disse ter "a certeza de que Yulia voltará para Moscovo, onde tem um emprego e [...] é uma pessoa abastada, que está bem [na vida]".

Yakovenko acusou Londres de não ter respondido aos pedidos de acesso a Yulia Skripal. O Ministério dos Negócios Estrangeiros do Reino Unido disse ter-lhe transmitido a oferta de assistência consular da parte da embaixada da Rússia, mas que a filha do ex-espião "não aceitou até ao momento".