EventsEventos
Loader

Find Us

FlipboardLinkedin
Apple storeGoogle Play store
PUBLICIDADE

Papa Francisco admite ter cometido "erros graves" no caso dos abusos sexuais de menores no Chile

Papa Francisco admite ter cometido "erros graves" no caso dos abusos sexuais de menores no Chile
Direitos de autor REUTERS
Direitos de autor REUTERS
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Líder da Igreja Católica convocou as vítimas a Roma para lhes pedir perdão

PUBLICIDADE

O papa Francisco admitiu que cometeu "erros graves" no caso dos abusos sexuais de menores na Igreja chilena. 

Numa carta, divulgada pela igreja do país sul-americano, Francisco admite ter errado na forma como reagiu às noticias que envolviam os sacerdotes acusados, e diz sentir-se "envergonhado" por ter acusado as vítimas de calúnia.

Na altura, a igreja católica foi acusada de encobrir os casos de abuso sexual. Francisco recusou as acusações e pediu investigação do caso que chegou a provocar protestos por todo o país.

Nesta carta, divulgada agora, Francisco convocou as vítimas de abuso sexual a Roma para que possa pedir-lhes perdão, e pediu, ainda, a presença dos bispos do Chile para uma reunião de emergência.

O encontro será no Vaticano nas próximas semanas, ainda sem data marcada.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Papa diz que Igreja está empenhada no combate ao abuso sexual de menores

Papa Francisco considera acusações a bispo chileno "calúnias"

Papa Francisco reúne-se com vítimas de abusos sexuais no Chile