EventsEventosPodcast
Loader

Find Us

PUBLICIDADE

Agente recebe alta depois de alegado contacto com agente neurotóxico

Agente recebe alta depois de alegado contacto com agente neurotóxico
Direitos de autor 
De  Antonio Oliveira E Silva com REUTERS
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Autoridades britânicas investigam novo caso, que relacionam com alegado envenenamento de antigo espião russo e da filha.

PUBLICIDADE

Morreu a mulher exposta há uma semana ao agente químico novitchok, no sul de Inglaterra,

Segundo a Scotland Yard, Dawn Sturgess, de 44 anos, morreu num hospital de Salisbury, a mesma cidade onde um antigo espião russo e a filha foram envenenados em março, com o mesmo agente enervante.

No hospital em estado crítico está, ainda, Charlie Rowley, de quarenta e cinco anos. Rowley tem o hábito de procurar artigos usados no lixo para vender, segundo disse a um conhecido canal de informação britânico uma testemunha que afirmou conhecê-lo.

As autoridades julgam que Charlie Rowley poderá ter entrado em contacto com resíduos de novichok numa dessas ocasiões.

Em março, Londres acusou Moscovo num alegado ataque levado a cabo com recurso a novichok em Salisbury. Os alvos eram um antigo espião russo e a filha.

Agora, há quem suspeite de uma relação entre os dois casos. Cerca de 100 agentes no terreno continuam com a investigação, no sudoeste de Inglaterra.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Morreu a mulher que terá estado exposta ao agente neurotóxico novichok

Caso Skripal: UE expressa solidariedade com o Reino Unido

William apareceu sem Kate na "Garden Party" de verão do Palácio de Buckingham