Equador garante que o "caso Assange não será abordado" na visita de Moreno a Londres

Equador garante que o "caso Assange não será abordado" na visita de Moreno a Londres
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

As autoridades equatorianas desmentem os rumores segundo os quais o destino do fundador do Wikilieaks, Julian Assange, seria definido na visita do presidente, Lenín Moreno, à Europa.

PUBLICIDADE

O caso do australiano Julian Assange, fundador do WikiLeaks, não será abordado durante a visita do presidente do Equador, Lenín Moreno, à Europa.

É assim, num comunicado, que o ministério equatoriano das Relações Exteriores e Mobilidade põe fim aos rumores segundo os quais esta visita de Moreno serviria para tratar do caso de Assange.

Lenín Moreno, participa esta terça-feira na Cimeira Mundial sobre Deficiência, em Londres, depois vai a Edimburgo, na Escócia e a seguir parte para Madrid.

Julien Assange, procurado pela justiça norte-americana por causa dos milhares de dossiers divulgados pelo Wikileaks, está refugiado desde 2012 na embaixada do Equador, em Londres.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Advogados dos EUA alegam que revelações de Assange colocaram vidas em risco

Londres avalia pedido de recurso contra extradição de Assange

Jack Teixeira vai ser ouvido em tribunal no caso dos documentos secretos do Pentágono