EventsEventosPodcasts
Loader
Find Us
PUBLICIDADE

Trabalhadores da BMW nos EUA temem ameaças de guerra comercial de Trump

Trabalhadores da BMW nos EUA temem ameaças de guerra comercial de Trump
Direitos de autor 
De  Ricardo Borges de CarvalhoJavier Villagarcía
Publicado a
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Os dez mil funcionários da fábrica da construtora alemã, na Carolina do Sul, receiam despedimentos por causa da possível imposição de taxas às importações do setor. Nos últimos três meses, o preço do aço subiu 22% nos Estados Unidos.

PUBLICIDADE

No coração da América, está um gigante alemão, a maior fábrica da BMW no mundo. Em Spartanburg, na Carolina do Sul, trabalham 10 mil funcionários e são produzidos 1.400 veículos por dia, cerca do triplo da portuguesa Autoeuropa.

A fábrica faz mexer a economia de toda a região, mas as ameaças de Donald Trump de taxar as importações do setor estão a provocar receios nos funcionários e em todos os que dependem da unidade.

Os efeitos desta guerra comercial iniciada pelo Presidente norte-americano já se fazem sentir nas cerca de 400 empresas que dependem desta fábrica da BMW.

Um delas é a Tindall, que trabalha com aço e viu nos últimos três meses o preço deste metal aumentar 22%. Uma subida que preocupa o vice-presidente da empresa, republicano como Donald Trump.

David Britt acredita que Donald Trump não tivesse qualquer intenção de que isto acontecesse e que é preciso corrigir isto o mais rápido possível.

Acrescenta ainda que se esta guerra comercial se intensificar, quase 40 mil empregos podem estar em risco na Carolina do Sul.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

União Europeia e Nova Zelândia assinam Acordo de Comércio Livre

Quénia assina acordo comercial com UE

OMC chega a acordos sobre pescas, alimentação e vacinas