Última hora

Última hora

Tragédia de Génova: governo quer revogar licença de gestora de autoestradas

Em leitura:

Tragédia de Génova: governo quer revogar licença de gestora de autoestradas

Tragédia de Génova: governo quer revogar licença de gestora de autoestradas
@ Copyright :
REUTERS/Stefano Rellandini
Tamanho do texto Aa Aa

O governo italiano diz ter lançado oficialmente esta sexta-feira o processo de revogação da concessão à empresa Autostrade per l'Italia, responsável pela gestão da ponte Morandi.

Roma acusa a companhia de gestão de autoestradas de pôr os lucros à frente da manutenção e o ministro do Trabalho, Luigi di Maio, sublinhou que há "vontade política" para revogar a concessão.

O grupo Atlantia, que controla a empresa italiana, criticou fortemente a sanção governamental face ao que classificou de "ausência de certeza absoluta sobre as causas efetivas" do colapso da ponte.

O professor Enrico Musso, especialista em economia dos transportes da Universidade de Génova, diz que "pode haver alguma culpa da Autostrade no que diz respeito à manutenção adequada, mas por outro lado há certamente uma fraca atividade política em termos da falta de planeamento às alternativas a esta infraestrutura".

Inaugurada em 1967, a ponte Morandi integrava um dos principais eixos de trânsito de Itália, com um fluxo superior às estimativas do seu desenho original.