Última hora

Última hora

Migrantes menores desembarcam em Itália

Em leitura:

Migrantes menores desembarcam em Itália

Migrantes menores desembarcam em Itália
@ Copyright :
Reuters
Tamanho do texto Aa Aa

Ao fim de dois dias de impasse, 27 migrantes menores foram autorizados a sair da embarcação Ubaldo Diciottti, atracada no porto de Catania, em Itália.

Jovens e crianças puderam desembarcar, depois de fortes pressões da opinião pública e do próprio Presidente italiano Sergio Matarella.

No barco permanecem cerca de 150 adultos. O governo de Roma tem insistido que deve ser Malta a receber estes migrantes, porque a embarcação atravessou águas maltesas antes de chegar a Catania. O executivo de La Valleta responde que não acolhe migrantes que expressaram vontade de ir para Itália.

No meio deste impasse, o primeiro-ministro italiano, escolheu o facebook para criticar os parceiros da União Europeia. "O que esperam para intervir de modo a podermos redistribuir os migrantes por vários países?", pergunta Giuseppe Conte.

Na resposta, a Comissão Europeia diz que ainda está a negociar uma solução com os estados-membros, mas anunciou entretanto uma dotaé$ao de mais 9 milhões de euros para que o governo italiano face face ao acolhimento de refugiados.

No cais de Catania, um pequeno grupo de italianos protestou contra a posição do governo italiano: "protejam-se as pessoas, não as fronteiras", lê-se nos cartazes.

O Ministro italiano do Interior, Matteo Salvini, tem repetido nos últimos meses qie a Itália não voltará a ser "o campo de refugiados da Europa".