Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.

Última hora

Última hora

Migrantes menores desembarcam em Itália

Migrantes menores desembarcam em Itália
Direitos de autor
Reuters
Tamanho do texto Aa Aa

Ao fim de dois dias de impasse, 27 migrantes menores foram autorizados a sair da embarcação Ubaldo Diciottti, atracada no porto de Catania, em Itália.

Jovens e crianças puderam desembarcar, depois de fortes pressões da opinião pública e do próprio Presidente italiano Sergio Matarella.

No barco permanecem cerca de 150 adultos. O governo de Roma tem insistido que deve ser Malta a receber estes migrantes, porque a embarcação atravessou águas maltesas antes de chegar a Catania. O executivo de La Valleta responde que não acolhe migrantes que expressaram vontade de ir para Itália.

No meio deste impasse, o primeiro-ministro italiano, escolheu o facebook para criticar os parceiros da União Europeia. "O que esperam para intervir de modo a podermos redistribuir os migrantes por vários países?", pergunta Giuseppe Conte.

Na resposta, a Comissão Europeia diz que ainda está a negociar uma solução com os estados-membros, mas anunciou entretanto uma dotaé$ao de mais 9 milhões de euros para que o governo italiano face face ao acolhimento de refugiados.

No cais de Catania, um pequeno grupo de italianos protestou contra a posição do governo italiano: "protejam-se as pessoas, não as fronteiras", lê-se nos cartazes.

O Ministro italiano do Interior, Matteo Salvini, tem repetido nos últimos meses qie a Itália não voltará a ser "o campo de refugiados da Europa".