Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.

Última hora

Última hora

Londres admite extensão do período de transição para o Brexit

Londres admite extensão do período de transição para o Brexit
Tamanho do texto Aa Aa

Os líderes europeus reunem-se em Bruxelas para discutir o "Brexit" e também questões de segurança e migratórias

A primeira-ministra britânica, Theresa May, não descartou uma extensão do período de transição após o Brexit.

"Estamos a trabalhar com a União Europeia para lidar com a questão de garantir que, se houver um espaço entre o fim do período de implementação e o momento em que o futuro relacionamento se inicia - esperamos que tal espaço não exista - mas se existir, queremos garantir que não haja uma fronteira rígida entre a Irlanda do Norte e a Irlanda," declarou Theresa May.

Apesar de Theresa May não ter apresentado propostas novas, o presidente do Parlamento Europeu, Antonio Tajani, expressou a sua disposição para estudar a extensão do período de negociação.

"Existem três pontos-chave. Os direitos dos cidadãos, quer dos europeus que vivem no Reino Unido, quer dos britânicos que vivem na Europa, e a fatura que o Reino Unido deve pagar à UE. Eu acho que há acordo sobre esses dois primeiros pontos-chave. O terceiro ponto é a questão irlandesa. Precisamos trabalhar nisso, não temos um acordo mas quero ser otimista," considerou Antonio Tajani.

A ampliação do prazo daria mais tempo para se negociar a futura relação e reduziria a probabilidade de que o plano de contingencia para um controlo alfandegário entre a republica da Irlanda e a Irlanda do norte fosse implementado.