Última hora

Última hora

Sistema de saúde de Gaza à beira do colapso

Em leitura:

Sistema de saúde de Gaza à beira do colapso

Sistema de saúde de Gaza à beira do colapso
@ Copyright :
REUTERS/IBRAHEEM ABU MUSTAFA
Tamanho do texto Aa Aa

O bairro de Malaka é um dos pontos quentes nas manifestações que têm lugar todas as sextas-feiras na Faixa de Gaza, quando os palestinianos se deslocam até à fronteira para desafiar as forças israelitas. Nos últimos oito meses, os protestos já provocaram 220 mortos e mais de 24 mil feridos, entre eles assistentes sociais e jornalistas.

A euronews esteve no primeiro ponto de ajuda, a um quilómetro da fronteira, e assistiu à chegada de um jovem de 16 anos ferido por uma bala. Foi prontamente transferido para o hospital de Al Shifa, onde viu a perna ser amputada...

Ainda assim, não se arrepende da decisão de se manifestar junto à fronteira: "Estive presente todas as sextas-feiras porque estamos cercados. Temos de nos apoiar uns aos outros, sabemos que podemos ficar feridos mas é preciso fazer sacrifícios."

Os hospitais de Gaza estão cheios de pacientes feridos durante os protestos. O aumento verificado nos últimos tempos deixa o sistema de saúde à beira do colapso, resultado dos anos de isolamento que se traduziram numa escassez crónica de medicamentos e equipamento essenciais para salvar vidas.

Face à complexidade do problema, as autoridades europeias decidiram aumentar as ajudas humanitárias, não só para assistência urgente mas também para os tratamentos de longa de duração.

Pode assistir à reportagem completa em Aid Zone.