Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.

Última hora

Última hora

Onda de protestos chega às escolas

Onda de protestos chega às escolas
Tamanho do texto Aa Aa

A França está na rua e nem todos vestem colete amarelo. Esta sexta-feira foram os estudantes do secundário a exercer o direito à manifestação. Em Lyon os protestos deram origem a confrontos com a polícia que se traduziram em 39 detenções. Ao lado dos estudantes, estavam os professores...

O professor Nicolas Kemoun foi um dos presentes na manifestação, referiu que "a reforma do ensino secundário feita o ano passado arrisca aumentar ainda mais as desigualdades" e acrescentou que este era o "momento ideal para conseguir cedências do governo".

Em Paris, o cenário não foi muito diferente. Os manifestantes reclamam contra a reforma do ensino e contra o aumento das propinas para estudantes de fora da União Europeia e admitem que saíram para as ruas inspirados pelo exemplo do movimento dos "coletes amarelos".

A causa dos estudantes ganhou força depois da divulgação das imagens de uma centena e meia de jovens ajoelhados e ameaçados pelas forças policiais em Mantes-la-Jolie, a noroeste de Paris. Jean-Michel Blanquer, ministro da educação, admitiu ter ficado chocado com as imagens mas acrescentou que era preciso ter em conta o contexto.