Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.
Última hora

Ex-CEO Carlos Ghosn e Nissan formalmente acusados

Ex-CEO Carlos Ghosn e Nissan formalmente acusados
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

O antigo homem forte da Renault-Nissan, Carlos Ghosn, e a Nissan foram formalmente acusados de violações financeiras pela justiça japonesa.

A acusação acontece três semanas depois de Ghosn ter sido detido por suspeitas de ter omitido 38 milhões de euros de compensações, recebidas entre 2010 e 2015. Mas os procuradores suspeitam que o antigo CEO e presidente do conselho de administração pode ter ocultado mais 31 milhões de euros.

O ex-presidente da Nissan pode ser condenado a 10 anos de prisão e ao pagamento de uma multa de cerca de 80 mil euros. A empresa poder ser multada em quase 5 milhões e meio de euros.

O norte-americano Greg Kelly, braço-direito de Ghosn, foi também acusado. É suspeito de ter conspirado com o CEO para omitir ganhos do executivo das autoridades japonesas.

A Nissan é acusada de prestar declarações falsas nos relatórios anuais.