Última hora

Última hora

PP une-se à extrema-direita em protesto contra Pedro Sánchez

PP une-se à extrema-direita em protesto contra Pedro Sánchez
Tamanho do texto Aa Aa

Sob o apelo dos partidos da direita e da extrema-direita espanhola, vários milhares de pessoas (45 mil, segundo as autoridades) concentraram-se no centro de Madrid em protesto contra o governo socialista.

Juntos, o líder do Partido Popular (PP), Pablo Casado, do Ciudadanos, Albert Rivera, e do Vox, Santiago Abascal, exigem eleições antecipadas.

O primeiro-ministro Pedro Sánchez é acusado de "trair" a Espanha ao abrir o diálogo com os independentistas catalães, apontados como incontornáveis para fazer aprovar o próximo orçamento.

Tudo isto acontece dois dias antes do início do julgamento de 12 antigos dirigentes independentistas, envolvidos no processo de autodeterminação da Catalunha.