Cubanos referendam revisão constitucional

Cubanos referendam revisão constitucional
Direitos de autor REUTERS/Fernando Medina
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

As mudanças na lei fundamental cubana são grandes: incluem o reconhecimento da propriedade privada, a garantia de presunção de inocência nos tribunais, o papel do investimento estrangeiro e até a internet.

PUBLICIDADE

Os cubanos são chamados este domingo a pronunciar-se sobre as alterações à Constituição.

A atual lei fundamental da ilha foi aprovada em 1976. E as mudanças podem ser grandes: incluem o reconhecimento da propriedade privada, a garantia de presunção de inocência nos tribunais, o papel do investimento estrangeiro e até a internet.

As últimas sondagens apontam para uma votação favorável às alterações mas a população parece dividida.

O novo documento foi aprovado por unanimidade no Parlamento Cubano, em dezembro passado, depois de uma discussão pública de dois meses.

Caso seja aprovada agora pelo referendo, a nova Constituição impõe também os 60 anos como idade máxima para o cargo de Presidente de Cuba, que deve cumprir mandatos de cinco anos, com direito a uma única reeleição.

Os opositores do regime cubano defendem que esta revisão constitucional é apenas um pretexto para manter o 'status quo' e evita a possibilidade de profundas reformas

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Irlanda rejeita atualizar papel da mulher na Constituição

Oposição norte-macedónia contra revisão constitucional

Pedro Sánchez toma posse como chefe do governo de Espanha com protestos na rua