Última hora

Ciclone Idai faz pelo menos 84 mortos em Moçambique

Ciclone Idai faz pelo menos 84 mortos em Moçambique
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

As autoridades moçambicanas confirmaram a morte de pelo menos 84 pessoas no que tudo indica tratar-se de um balanço provisório da passagem do ciclone Idai.

O presidente da República, Filipe Nyusi, admitiu esta segunda-feira que o número de mortos poderá chegar ao milhar. Falando na rádio nacional, Nyusi adiantou que a escala do desastre é enorme e que cem mil pessoas correm risco de vida.

Na Beira, capital da província de Sofala, 90% da cidade e arredores teriam sido danificados ou destruídos, segundo a Cruz Vermelha Internacional

Só na cidade o balanço de vítimas alcança pelo menos os 55 mortos.

Uma grande operação de ajuda humanitária da ONU já está em curso para ajudar as vítimas do ciclone que chegou a registar ventos de quase 200 quilómetros por hora,

Esta terça-feira, está previsto um encontro do Conselho de Ministros para acompanhar e avaliar a situação.

A passagem do ciclone Idai por Moçambique, Zimbabué e Malaui causou pelo menos 200 mortos, centenas de pessoas estão desaparecidas e dezenas de milhar isoladas.

O ciclone abateu-se sobre a cidade da Beira na noite de quinta-feira.

A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.