Última hora
This content is not available in your region

Ciclone Idai faz pelo menos 84 mortos em Moçambique

euronews_icons_loading
Ciclone Idai faz pelo menos 84 mortos em Moçambique
Tamanho do texto Aa Aa

As autoridades moçambicanas confirmaram a morte de pelo menos 84 pessoas no que tudo indica tratar-se de um balanço provisório da passagem do ciclone Idai.

O presidente da República, Filipe Nyusi, admitiu esta segunda-feira que o número de mortos poderá chegar ao milhar. Falando na rádio nacional, Nyusi adiantou que a escala do desastre é enorme e que cem mil pessoas correm risco de vida.

Na Beira, capital da província de Sofala, 90% da cidade e arredores teriam sido danificados ou destruídos, segundo a Cruz Vermelha Internacional

Só na cidade o balanço de vítimas alcança pelo menos os 55 mortos.

Uma grande operação de ajuda humanitária da ONU já está em curso para ajudar as vítimas do ciclone que chegou a registar ventos de quase 200 quilómetros por hora,

Esta terça-feira, está previsto um encontro do Conselho de Ministros para acompanhar e avaliar a situação.

A passagem do ciclone Idai por Moçambique, Zimbabué e Malaui causou pelo menos 200 mortos, centenas de pessoas estão desaparecidas e dezenas de milhar isoladas.

O ciclone abateu-se sobre a cidade da Beira na noite de quinta-feira.