Última hora

Última hora

Primeiro-ministro do Sri Lanka condena atentados

Primeiro-ministro do Sri Lanka condena atentados
Tamanho do texto Aa Aa

Depois dos atentados de domingo de Páscoa, Ranil Wickremeshighe, o primeiro-ministro do Sri Lanka, falou ao país, num discurso transmitido em direto pelas principais televisões nacionais.

"Encaro esta situação como algo muito sério e penso que o objetivo é desestabilizar o país e a economia," disse.

"Condeno este ataque de forma determinada, este ataque contra instituições religiosas e contra alguns hotéis da capital," continuou.

Ranil Wickremeshighe alertou ainda para as consequências do sucedido para a economia cingalesa, tanto a curto como a médio prazo:

"Sempre que algo assim sucede em determinado país, começa uma espiral negativa. O que vai acontecer é que o turismo vai ser afetado durante algum tempo," continuou.

"Foi isso o que aconteceu em vários dos países que passaram por este tipo de situações. Vamos também perder alguns fundos."

O líder do executivo cingalês já recebeu o apoio da União Europeia, dos Estados Unidos e da vizinha Índia, mas também de vários líderes políticos europeus.