Última hora

Última hora

Nuclear à mesa da cimeira Rússia-Coreia do Norte

Nuclear à mesa da cimeira Rússia-Coreia do Norte
Tamanho do texto Aa Aa

Longe de Moscovo mas no centro das preocupações do Kremlin, a cimeira entre Vladimir Putin e Kim Jong-un é um reflexo da dança diplomática lançada pelo líder norte-coreano no último ano. Depois do fracasso da cimeira com o presidente americano, Donald Trump, em fevereiro, no Vietname, Kim Jong-un busca agora o apoio de um antigo aliado.

"Queremos convencer os americanos de que é impossível recorrer unicamente à política do chicote nas relações com a Coreia do Norte" - afirma o antigo embaixador da Rússia na Coreia do Sul, Ivan Shentsov. " Podem ser utilizadas diferentes abordagens. A Coreia do Norte levou a cabo uma série de ações que demonstram o desejo de ultrapassar o problema nuclear: eliminaram o local de testes nucleares, eliminaram o local de testes de mísseis e estão dispostos a eliminar o reator nuclear de Junbing se os Estados Unidos derem os passos necessários."

Deste encontro não se esperam, no entanto, grandes declarações como explica a correspondente da euronews na Rússia, Galina Polonskaya.

"Este vai ser o primeiro encontro entre Kim Jong-un e Vladimir Putin e ocorre quase um ano depois da Rússia formular um convite oficial. O segredo nos preparativos da cimeira foi imposto por razões de segurança, pelo que ninguém é capaz de prever qual será o resultado desta reunião.