Última hora

Última hora

"Continuamos a apoiar totalmente o acordo nuclear com o Irão"

"Continuamos a apoiar totalmente o acordo nuclear com o Irão"
Tamanho do texto Aa Aa

A União Europeia prometeu esta segunda-feira fazer tudo o que puder para proteger o acordo nuclear com o Irão implementado há pouco mais de três anos, mas do qual os Estados unidos se retiraram há cerca de um ano.

O agravamento do atrito entre Washington e Teerão está a colocar em risco o acordo, com o governo de Hasan Rouhani a ameaçar deixar de respeitar algumas das exigências do acordo caso a União Europeia não dê garantias de poder garantir os interesses iranianos previstos no tratado.

O secretário de Estado norte-americano Mike Pompeo tinha uma deslocação a Moscovo prevista para esta segunda-feira, mas cancelou-a para poder deslocar-se antes a Bruxelas para uma reunião com os aliados europeus sobre o acordo nuclear com o Irão.

A chefe da diplomacia da União Europeia revelou ter dito claramente a Mike Pompeo que "a atitude mais responsável a tomar deve ser a contenção máxima e o evitar de qualquer escalada militar."

"A União Europeia continua firme no convite ao Irão para cumprir e segue determinada em manter a implementação total do acordo", referiu Federica Mogherini.

Na antecâmara desse encontro com Pompeo e após uma reunião preparatória com os homólogos de França, Alemanha e Reino Unido, Mogherini já tinha garantido que a União Europeia continuava "a apoiar totalmente a implementação completa do acordo nuclear com o Irão."

"Foi e continua a ser para nós um elemento chave para a arquitetura de não-proliferação global e na região, por isso continuamos a apoia-lo tanto quanto podemos com todos os instrumentos e a nossa vontade política", disse a porta-voz da União Europeia.

Uma fonte do Departamento de Estado norte-americano revelou que o representante diplomático do Presidente dos Estados Unidos teria revelado a responsáveis da NATO, já em Bruxelas, informações sobre alegadas ameaças por parte do regime iraniano.

"O Irão é uma ameaça em crescendo e esta escala (de Mike Pompeo) revela-se oportuna a caminho de Sochi", afirmou Brian Hook, o representante especial dos Estados Unidos para a questão do Irão, referindo-se ao destino final desta viagem do secretrio de Estado norte-americano: uma reunião com Vladimir Putin na estância de férias do Presidente russo.

"O secretário pretende partilhar alguns detalhes além daquilo que temos vindo a dizer publicamente. Acreditamos que o Irão deve tentar conversar em vez de ameaçar. Eles têm optado mal em focar-se nas ameaças", acrescentou o porta-voz do governo americano para as questões iranianas, citado pela Reuters.