Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.

Última hora

Última hora

O voto do líderes europeus

O voto do líderes europeus
Tamanho do texto Aa Aa

O chefe do governo húngaro foi um dos primeiros líderes europeus a votar este domingo. Em declarações aos jornalistas, o eurocéptico Viktor Orbán disse que espera o reforço das forças políticas anti-imigração em toda a Europa.

Na Bélgica, o primeiro-ministro Charles Michel sublinhou a importância do projeto europeu e a expetativa de conhecer as escolhas dos eleitores.

“É sempre um pouco stressante esperar pelos resultados das eleições. Veremos durante a tarde os sinais que serão enviados pelos eleitores. O mais importante durante a campanha foram os projetos apresentados. Será interessante ver as escolhas dos eleitores para os próximos cinco anos”.

Espanha realiza este domingo três eleições: municipais, regionais e europeias. O primeiro-ministro socialista Pedro Sánchez espera sair reforçado para formar o novo governo e ganhar peso na Europa.

"Hoje, como já disse, é um dia muito importante para o nosso país, porque decidimos nada mais e nada menos que o futuro de 8 mil câmaras municipais, 12 regiões, 2 cidades autónomas e do Continente Europeu".

Em Viena, o chanceler austríaco disse aos repórteres que espera que as eleições reforcem o centro e não os partidos da extrema-direita e extrema-esquerda. Sebastian Kurz destacou ainda a importância do voto e de quebrar a tendência de crescimento dos valores da abstenção.

Em primeiro lugar, quero dizer que espero que hoje a afluência às urnas seja alta. As eleições para o Parlamento Europeu são uma decisão importante para o rumo que a União Europeia vai tomar.

O primeiro-ministro grego votou em Atenas. Para Alexis Tsipras, este domingo é um dia de responsabilidade e de defesa dos sacrifícios e esforços para proteger o caminho da recuperação económica.