A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

Venezuela prestes a ficar sem gasolina

Venezuela prestes a ficar sem gasolina
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

A Venezuela vai ficar sem gasolina dentro de um mês, apesar de deter as maiores reservas de petróleo do mundo. Quem o garante são os trabalhadores da empresa estatal Petróleos da Venezuela.

Durante uma manifestação de vários sindicatos em Caracas, os trabalhadores petrolíferos revelaram que cinco das seis refinarias que existem no país estão totalmente paralisadas e que a que está em funcionamento está apenas a trabalhar a dez por cento da sua capacidade.

A venda de gasolina está a ser racionada em várias regiões. Por exemplo, desde segunda-feira que os motoristas do estado de Lara só podem comprar 30 litros de combustível.

Os sindicatos acusam o Governo de discriminação, por haver gasolina em Caracas, mas falta dela em 16 estados do país.

A escassez de petróleo foi agravada pelas sanções financeiras dos Estados Unidos contra a Venezuela e a petrolífera estatal.