A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

Mais militares dos EUA na Polónia

Mais militares dos EUA na Polónia
Direitos de autor
REUTERS/Leah Millis
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

Estados Unidos preparam o envio de mais tropas para a Polónia.

Donald Trump afirmou, esta quarta-feira, que está a considerar enviar mais mil militares norte-americanos, que se encontram na Alemanha, para a Polónia.

As declarações do Presidente dos Estados Unidos foram feitas no momento em que recebia o seu homólogo polaco, Andrzej Duda, na Casa Branca, em Washington.

Uma movimentação militar que é desejada por Varsóvia para deter uma possível agressão russa e reflete o desejo norte-americano de reforçar a presença militar na Europa de Leste.

"Como afirmado na declaração conjunta, os Estados Unidos e a Polónia continuam a reforçar a cooperação em segurança. A Polónia fornecerá bases e infraestruturas para apoiar a presença militar de cerca de mil militares americanos. O governo polaco vai construir este projeto sem custos para os Estados Unidos, é o Governo polaco que vai pagar por isto," afirmou Donald Trump.

Trump adiantou que "A decisão não está finalizada" e revelou que a Polónia solicitou trinta caças F-35.

Estes militares vão juntar-se aos 4.500 soldados norte-americanos já presentes na Polónia ao abrigo do acordo alcançado em 2016 com a NATO, em resposta à anexação da Crimeia por Moscovo em 2014.

Nem Trump nem Duda deram detalhes sobre quando terá lugar a movimentação militar.