EventsEventos
Loader

Find Us

FlipboardLinkedin
Apple storeGoogle Play store
PUBLICIDADE

UE adia decisão sobre negociações para alargamento

UE adia decisão sobre negociações para alargamento
Direitos de autor 
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Foi adiada para outubro a decisão sobre o início ou não das negociações para a adesão da Albânia e da Macedónia do Norte à União Europeia. No final do mês passado, a Comissão Europeia tinha recomendado ao Conselho a abertura das negociações para a adesão dos dois países.

PUBLICIDADE

Foi adiada para outubro a decisão sobre o início ou não das negociações para a adesão da Albânia e da Macedónia do Norte à União Europeia.

No final do mês passado, a Comissão Europeia tinha recomendado ao Conselho a abertura das negociações para a adesão dos dois países.

Mas no Conselho de Assuntos Gerais, países como a França e a Holanda mostraram-se relutantes a admitir novos membros.

"É lamentável que uma minoria de Estados-Membros não tenha apoiado a clara proposta da Comissão para a abertura das negociações com a Albânia e a Macedónia do Norte já hoje. A nossa credibilidade coletiva está em jogo e os nossos incentivos e a nossa influência para reformas duras na região também estão em jogo", realçou Johannes Hahn, o Comissário Europeu responsável pelas Negociações de Alargamento.

Os 13 países a favor da abertura das conversações, desde a Itália à Polónia, consideram que a credibilidade da União Europeia está agora em risco, depois de a Macedónia ter chegado a um acordo histórico com a Grécia sobre o nome do país, pondo fim a um conflito e abrindo caminho para aderir ao bloco europeu e à NATO.

Alguns diplomatas disseram à Reuters que a Macedónia do Norte tem mais hipóteses de conseguir a abertura das negociações ainda este ano, do que a Albânia.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

UE fecha porta a dois países, pelo menos até maio de 2020

Oposição boicota eleições locais na Albânia

Eleições locais agravam crise institucional na Albânia