A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

Checos exigem demissão de primeiro-ministro Andrej Babiš

Checos exigem demissão de primeiro-ministro Andrej Babiš
Direitos de autor
REUTERS/Milan Kammermayer
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

"Basta." Foi com esta mensagem que mais de 200 mil checos saíram às ruas para se manifestar, em uníssono, em nome da demissão do primeiro-ministro Andrej Babiš e da ministra da justiça Marie Benešová.

O protesto deste domingo já foi considerado o maior desde a queda do comunismo em 1989. É o ponto alto de semanas intensas de protestos transversais a todo o país que se fazem notar desde o fim de abril.

Em causa estão as acusações de envolvimento do chefe de Governo num caso de alegado desvio de fundos europeus e de conflito de interesses pelas atividades políticas desenvolvidas a par dos negócios do segundo homem mais rico do país.

A nomeação da ministra da justiça é vista como uma tentativa de travar as ações contra Babiš.

"Penso que este tipo de comportamento não é aceitável numa sociedade democrática, que não se preocupe com os cidadãos", denuncia Benjamin Roll, da organização não-governamental "A Million Moments for Democracy."

Attila Magyar, Euronews - "À medida que as multidões crescem, o potencial de provocar mudanças é questionável. O primeiro-ministro recusa demitir-se e o presidente Miloš Zeman diz que não o vai afastar do cargo. Os manifestantes prometem prosseguir a luta."