Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.
Última hora

Irão: "Sanções dos EUA encerram canal diplomático"

Irão: "Sanções dos EUA encerram canal diplomático"
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

A decisão da Casa Branca de recorrer a sanções contra o Irão suscitou reações iranianas imediatas com o ministério das Relações Exteriores persa a anunciar que "o canal da diplomacia foi encerrado".

Nas Nações Unidas, o representante iraniano anunciou não estarem na disposição de sucumbir à pressão. "Os Estados Unidos têm aplicado pressão sobre o Irão e vemos agora que eles adicionaram mais sanções. Por isso, ninguém no seu perfeito juízo pode aceitar diálogo com alguém que o ameaça com mais sanções", referiu o embaixador Majid Takht Ravanchi.

O chefe da diplomacia persa, Javad Zarif, acusou a "equipa B", numa eventual referência ao conselheiro de segurança nacional na casa branca John Bolton, de ter "sede de guerra".

Enquanto isso, o Secretário de Estado, Mike Pompeo, avança com a digressão de última hora ao Médio Oriente, depois da Arábia Saudita, Pompeo deslocou-se aos Emirados Árabes Unidos. O objetivo é formar uma coligação de mais de 20 países para proteger militarmente o conturbado Estreito de Ormuz, onde navios de várias nacionalidades foram atacados.

O ataque antecedeu a destruição de um drone americano na semana passada e fez escalar a parada do conflito, por enquanto diplomático e económico, com origem no controverso programa nuclear iraniano, alvo de um acordo que Washington pretende renegociar.