A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

Protestos dos EUA à Europa por melhores condições de trabalho

Protestos dos EUA à Europa por melhores condições de trabalho
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

Milhares de funcionários da Amazon organizaram um movimento coordenado dos Estados unidos à Europa contra a falta de condições de trabalho na loja americana de vendas pela internet.

O protesto foi lançado na segunda-feira e prossegue esta terça-feira. Coincide com o chamado "Prime Day", uma superpromoção da Amazon, considerada um dos maiores eventos de compras online do mundo.

Na Alemanha, terão sido mais de dois mil os trabalhadores mobilizados para esta greve. Em França, os protestos contaram com 2500 funcionários.

Nos Estados Unidos, os funcionários de um depósito no Minnesota chegaram a bloquear alguns camiões, empunhando cartazes com a frase "somos humanos, não somos robôs".

Em Seattle, decorreu entretanto um outro protesto contra a Amazon, mas devido à alegada colaboração da empresa de Jeff Bezos com Serviço de Estrangeiros e Fronteiras, na expulsão de imigrantes dos Estados Unidos.