A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

Essebsi, o 1° presidente democraticamente eleito

Essebsi, o 1° presidente democraticamente eleito
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

Foi o primeiro presidente democraticamente eleito na Tunísia...

As autoridades do país anunciaram, na quinta-feira, a morte do presidente Béji Caïd Essebsi. Com 92 anos era o mais velho chefe de Estado em exercício no mundo.

Poucas horas antes, Essebsi tinha entrado nos cuidados intensivos no hospital militar em Tunis.

Béji Caïd Essebsi governava o país desde o final de 2014, após uma longa carreira política.

Nascido em 1926, Essebsi lutou na década de 50, do século passado, pela independência da Tunísia.

Sob a presidência Habib Bourguiba, conhecido como o Pai da Nação, foi várias vezes ministro.

No início da presidência de Zine el-Abi dine Ben Ali, Essebsi tornou-se deputado chegando a ser eleito presidente do Parlamento.

Distancia-se da política nos anos 90, regressando à vida pública com a queda do regime de Ben Ali, em janeiro de 2011, na sequência da Revolução de Jasmim.

Aos 84 anos, Béji Caïd Essebsi foi nomeado Primeiro-Ministro interino.

É ele quem organiza as primeiras eleições livres na Tunísia em outubro de 2011.

Três anos mais tarde, concorreu à presidência, sob as cores do partido que tinha criado, Nidaa Tounès, tornando-se no primeiro presidente democraticamente eleito do país.

A história recordará os seus esforços para promover a paridade de género.

Os historiadores recordarão que acompanhou a democracia nascente na Tunísia, mantendo certos hábitos do antigo regime, havendo quem afirme que "Essebsi não moralizou a vida política quando era necessário".