EventsEventos
Loader

Find Us

FlipboardLinkedin
Apple storeGoogle Play store
PUBLICIDADE

O Mundo de olhos postos no Irão

O Mundo de olhos postos no Irão
Direitos de autor 
De  Nara Madeira
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

O Irão deverá anunciar, no próximo sábado, detalhes sobre como irá reduzir, mais ainda, os seus compromissos para com o acordo nuclear.

PUBLICIDADE

O Irão deverá anunciar, no próximo sábado, detalhes sobre como irá reduzir, mais ainda, os seus compromissos para com o acordo nuclear firmado em 2015. A República Islâmica pressiona a Europa para fazer mais para manter o acordo vivo, após a saída dos EUA.

Um porta-voz expressa a preocupação da União Europeia sobre esta matéria:

"Continuamos, profundamente, preocupados com o facto de o Irão exceder o limite estabelecido pelo Plano de Ação Conjunto Global. Consideramos inconsistente, com este plano, o urânio já enriquecido e o respetivo nível de enriquecimento. Nesse contexto, instamos o Irão a reverter essas etapas e a abster-se de outras medidas que comprometam o acordo nuclear", afirmou Carlos Martin, porta-vos da Comissão Europeia.

O presidente Hassan Rouhani alertou que o Irão dará um terceiro passo para o fim do acordo nuclear se a Europa não cumprir os seus compromissos para com o pacto.

Teerão quer que Bruxelas encontre uma maneira de aliviar os encargos financeiros causados por novas sanções.

Um jogo perigoso, segundo um analista para os assuntos iranianos:

"Ao nível geopolítico, isso criará ainda mais tensões, mais mal-entendidos e, ao nível europeu, não é uma boa maneira de responder a tanto esforço feito por parte de França que só quer desempenhar o papel de um bom mediador ", explica Majid Golpour da Universidade Livre de Bruxelas.

O presidente Emmanuel Macron tem tentado convencer Donald Trump a regressar ao acordo nuclear e a acabar com as novas sanções impostas ao Irão. Na última cimeira do G7, falou na possibilidade de juntar o presidente dos EUA e o seu homólogo iraniano. Até agora nenhuma reunião foi agendada.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Nuclear: Erdogan não aceita pressão de outros países

O "carniceiro de Teerão": como será lembrado o presidente iraniano Ebrahim Raisi?

"Irão não é totalmente transparente" sobre programa nuclear, avisa ONU