Última hora
This content is not available in your region

"Tragédia histórica" nas Bahamas, diz PM

euronews_icons_loading
"Tragédia histórica" nas Bahamas, diz PM
Direitos de autor
Reuters
Tamanho do texto Aa Aa

Nas Bahamas as autoridades continuam a avaliar as consequências da passagem do furacão Dorian.

Pelo menos duas dezenas de mortos é o balanço oficial prevendo-se contudo que venha a subir.
O anúncio foi feito pelo primeiro-ministro do arquipélago, Hubert Minnis, que descreveu o evento como uma "tragédia histórica".

Falando após uma visita aérea às ilhas Ábaco, o alto funcionário alertou para o que descreveu como "devastação geracional" no norte do arquipélago que conta com cerca de 700 ilhas, das quais três dezenas são habitadas.

Na manhã desta quinta-feira, o furacão deslocava-se paralelamente à costa sudeste do estado norte-americano da Geórgia.

Os meteorologistas prevêm que os estados da Carolina do Norte e Sul serão igualmente afetados nas próximas horas.

Segundo estimativas das Nações Unidas, cerca de 70 mil pessoas precisam de ajuda urgente.

O presidente norte-americano, Donald Trump, já anunciou o envio de auxílio incluindo alimentos e materiais originalmente destinados às vítimas do furacão na Florida.

A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.