Última hora
This content is not available in your region

Amber Rudd deixa governo de Boris Johnson

euronews_icons_loading
Amber Rudd deixa governo de Boris Johnson
Tamanho do texto Aa Aa

Amber Rudd, até agora ministra do trabalho, é a mais recente de uma série de baixas no governo britânico liderado por Boris Johnson. Demitiu-se em protesto contra a expulsão do Partido Conservador dos deputados que votaram ao lado da oposição para impedir um Brexit sem acordo.

No seio do partido, Johnson conta com detratores e aliados.

"Estou escandalizado. O primeiro-ministro, que se diz conservador, deveria comportar-se como tal. Somos um partido que respeita o estado de direito e a constituição. O que ele está a fazer é destruir a constituição e agora diz que vai quebrar a lei. Isto é ridículo e vergonhoso", diz Dominic Grieve, deputado independente (ex-conservador).

Já Nigel Evans, deputado tory fiel ao primeiro-ministro, diz: "Uma vez saídos da bolha de Westminster e da metrópole de Londres, é extraordinário o sentimento de apoio a Boris e ao rumo que ele está a tomar. O que ele está a fazer é cumprir a promessa que os políticos fizeram ao povo, há três anos".

No sábado, centenas de pessoas saíram às ruas de Londres em protesto contra o governo de Boris Johnson e o Brexit e em defesa dos imigrantes. Segunda-feira, o primeiro-ministro vai voltar a tentar fazer com que o parlamento aprove eleições antecipadas.