A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

Amber Rudd deixa governo de Boris Johnson

Amber Rudd deixa governo de Boris Johnson
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

Amber Rudd, até agora ministra do trabalho, é a mais recente de uma série de baixas no governo britânico liderado por Boris Johnson. Demitiu-se em protesto contra a expulsão do Partido Conservador dos deputados que votaram ao lado da oposição para impedir um Brexit sem acordo.

No seio do partido, Johnson conta com detratores e aliados.

"Estou escandalizado. O primeiro-ministro, que se diz conservador, deveria comportar-se como tal. Somos um partido que respeita o estado de direito e a constituição. O que ele está a fazer é destruir a constituição e agora diz que vai quebrar a lei. Isto é ridículo e vergonhoso", diz Dominic Grieve, deputado independente (ex-conservador).

Já Nigel Evans, deputado tory fiel ao primeiro-ministro, diz: "Uma vez saídos da bolha de Westminster e da metrópole de Londres, é extraordinário o sentimento de apoio a Boris e ao rumo que ele está a tomar. O que ele está a fazer é cumprir a promessa que os políticos fizeram ao povo, há três anos".

No sábado, centenas de pessoas saíram às ruas de Londres em protesto contra o governo de Boris Johnson e o Brexit e em defesa dos imigrantes. Segunda-feira, o primeiro-ministro vai voltar a tentar fazer com que o parlamento aprove eleições antecipadas.