Última hora

Novas sepulturas milenares reveladas em Luxor

Novas sepulturas milenares reveladas em Luxor
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

O público que visita a necrópole de Draa Abul Naga em Luxor, no Egito, pode agora ver duas novas sepulturas, abertas graças à colaboração entre as autoridades egípcias e o centro de pesquisas dos Estados Unidos, parte do programa de ajuda externa norte-americano. As duas tumbas pertencem à XIX e XX dinastias e incluem frescos em bom estado de conservação.

"Esta é a tumba de Rai, o quarto sacerdote do deus Amun. As pinturas mostram, sobretudo, cenas da vida quotidiana. Por isso podemos observar essas cenas, apreciar as cores lindas e ver o excelente trabalho que foi feito pelos conservadores egípcios", explica Mostafa Waziri, secretário-geral do Conselho Supremo de Antiguidades do Egito.

Segundo a embaixada norte-americana no Cairo, os Estados Unidos contribuíram com cerca de dois milhões de dólares para a preservação destas duas sepulturas e de oito capelas no templo de Khonsu. Desde 1995, os Estados Unidos contribuíram com 100 milhões de dólares para projetos culturais no Egito.

Graças às riquezas arqueológicas, Luxor é um dos pontos mais visitados no Egito.

A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.