EventsEventosPodcasts
Loader
Encontra-nos
PUBLICIDADE

Senado de Roma dá luz verde ao Governo

Senado de Roma dá luz verde ao Governo
Direitos de autor REUTERS/Remo Casilli
Direitos de autor REUTERS/Remo Casilli
De  Euronews
Publicado a Últimas notícias
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

O governo italiano garantiu esta terça-feira o último requisito para começar a trabalhar: o voto de confiança do Senado

PUBLICIDADE

Na câmara alta do parlamento, o novo governo conseguiu 169 votos a favor, 133 contra e 5 abstenções.

Esta segunda-feira, a coligação entre o Movimento 5 Estrelas e o Partido Democrático liderada por Giuseppe Conte já tinha conseguido a confiança da Câmara dos Deputados, a câmara baixa do parlamento.

Antes do discurso de Conte ouviram-se aplausos mas também protestos dos deputados da Liga de Matteo Salvini, que acusam o executivo de “trair os italianos”.

O primeiro-ministro prometeu mudanças.

“Queremos modificar, rever o Pacto de Estabilidade e Crescimento. Queremos garantir que estas regras europeias apoiam o crescimento económico e, em especial, o desenvolvimento sustentável da Itália e de toda a Europa".

Conte apresentou um programa pró-Europa e prometeu reduzir impostos e aumentar os investimentos em fontes de energia renovável. Anunciou que vai alterar os decretos de Matteo Salvini que restringiram a permissão de estadia no país por motivos humanitários e permitiram a apreensão de navios de ONGs que resgatam migrantes no Mediterrâneo.

Giorgia Orlandi, correspondente da euronews em Roma, conta que no dia do voto de confiança do Senado no governo "Conte 2" houve um frente a frente entre o ex-ministro Salvini e o primeiro-ministro. Depois da confirmação da nomeação de Gentiloni como Comissário Europeu para os Assuntos Económicos, Salvini atacou o governo acusando-o de estar subordinado à Europa. Conte respondeu dizendo que Salvini ficou preso ao dia 8 de agosto, quando começou a crise. Por seu lado, Salvini promete que a oposição vai continuar a lutar, protestar e não só, no Parlamento e nas ruas, como aconteceu esta segunda-feira na manifestação organizada pelo partido Irmãos de Itália.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Secas, desertificação, ondas de calor: a crise climática atinge duramente a Sicília

Liga de Salvini abandona grupo de Meloni no Parlamento Europeu. Há riscos para o governo italiano?

Alpinistas polacos salvos nos Alpes Ocidentais italianos