A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

Guterres diz que emergência climática ameaça a paz

Guterres diz que emergência climática ameaça a paz
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

Como manda a tradição, o Sino da Paz voltou a soar na sede da ONU, Nova Iorque, no início das comemorações do Dia Internacional da Paz.

Em plena contagem decrescente para a Cimeira de Ação do Clima, esta segunda-feira, o secretário-geral das Nações Unidas, alertou que "a paz enfrenta um novo perigo: a emergência climática."

"Sabemos que a paz é mais do que a ausência de guerra. É uma questão de respeito, de tolerância e de sociedades prósperas, nas quais as pessoas vivem em harmonia umas com as outras e com o ambiente. Este ano, o nosso tema é precisamente 'Ação Climática para a Paz', porque sabemos em que medida é que as alterações climáticas ameaçam a paz mundial", disse António Guterres.

O secretário-geral da ONU deixou o alerta na mensagem para o Dia Internacional da Paz, que se assinala a 21 de setembro. Guterres sublinhou a importância de se falar a uma só voz em matéria climática, como o fizeram os autores dos desenhos infantis que estão expostos, até 29 de setembro, ao redor do coliseu de Roma.

Várias crianças de diferentes países foram chamadas a celebrar a paz e o resultado está agora à vista.

"A exposição intitulada 'Cores de Paz' é organizada pela corrida da paz Sri Chinmoy Oneness-Home Peace Run e reúne 5 mil desenhos de todo o mundo feitos por crianças de mais de cem países para celebrar o Dia Internacional da Paz das Nações Unidas", explicou Alfredo De Joannon, presidente da Sri Chinmoy Oneness-Home Peace Run Itália.

Com mais ou menos imaginação, uma das vias da paz passa por não estar em pé de guerra com a natureza.