A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

EUA já podem impor taxas aos produtos europeus

EUA já podem impor taxas aos produtos europeus
Direitos de autor
Reuters
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

Os Estados Unidos podem agora impor taxas aduaneiras a bens no valor de quase sete mil milhões de euros, provenientes da União Europeia, como retaliação pelos subsídios europeus à construtora aeronáutica.

A decisão foi tomada pela Organização Mundial do Comércio (OMC) ao fim de 15 anos de batalha jurídica. A OMC considerou que tanto a Airbus como a rival norte-americana Boeing receberam milhares de milhões de dólares em subsídios ilegais.

Angela Merkel reagiu enquanto parte interessada, já que a Alemanha é a maior economia da Zona Euro e o Estado é acionista da Airbus: "Vamos esperar para ver o que faz a administração norte-americana. Segundo a lei da OMC, perdemos este caso - não é uma decisão arbitral, é uma sentença de acordo com a lei internacional, o que pesar na Airbus, infelizmente", disse a chanceler alemã.

A comissão europeia respondeu com um tweet, onde diz estar pronta para negociar uma solução equilibrada para as indústrias aeronáuticas de ambos os países.

A União Europeia deve também poder impor tarifas aos Estados Unidos. A OMC deve decidir sobre o caso movido pela União Europeia, a propósito da Boeing, em 2020.

"Segundo as regras da OMC, não é só a indústria em questão que é penalizada. Qualquer produto pode ser abrangido - vinho, queijo, todo o tipo de bens industriais ou produtos de luxo", diz Tim Hepher, da Reuters.

Este braço-de-ferro pode significar uma nova guerra de taxas aduaneiras e piorar a tensão comercial já existente.