Última hora

Nova rutura entre Washington e Pyongyang

Nova rutura entre Washington e Pyongyang
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

O impasse durou meses, o regresso à mesa de negociações não chegou a durar um dia. O encontro entre Estados Unidos e Coreia do Norte, nos arredores de Estocolmo, chegou ao fim sem um acordo que permita colocar um ponto final ao programa nuclear do país asiático. De acordo com o responsável pela delegação norte-coreana, Kim Myong Gil, a rutura entre as duas partes aconteceu porque as negociações não foram ao encontro das expectativas de Pyongyang.

O breve diálogo representou a primeira tentativa dos dois países para encontrar um acordo para a desnuclearização desde o fracasso que foi a cimeira de Hanói, que juntou Kim Jong-un e Donald Trump na capital do Vietname em fevereiro.

O novo fracasso está longe de surpreender. Afinal de contas, depois de anunciar o regresso à mesa de negociações, a Coreia do Norte não esperou vinte e quatro horas para voltar a desafiar a comunidade internacional com o lançamento de um novo míssil balístico de médio alcance. Uma violação direta das resoluções do Conselho de Segurança da ONU e que foi descrita por Washington como uma "provocação inútil".

A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.