Última hora

Grand Slam de Abu Dhabi: medalha de bronze para Catarina Costa

Grand Slam de Abu Dhabi: medalha de bronze para Catarina Costa
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

A judoca portuguesa Catarina Costa conquistou esta quinta-feira a medalha de bronze na categoria de -48 kg no Grand Slam de Abu Dhabi, ao vencer a russa Sabina Giliazova no combate final, por Waza-ari.

Isenta da primeira ronda, a portuguesa vencedora do Grand Slam de Brasília derrotou Chen-Hao Lin, de Taiwan, por Ippon, antes de ser derrotada pela espanhola Laura Martínez Abelenda, igualmente pela pontuação máxima.

Catarina Costa e Sabina Giliazova

Na repescagem, a portuguesa derrotou a espanhola Julia Figueroa, para se apurar para a disputa da medalha de bronze.

As medalhas de ouro da jornada

O Cazaquistão, a Coreia do Norte, a Itália, o Kosovo e a Ucrânia arrebataram as medalhas de ouro do dia.

Na final de -60kg, o judoca cazaque Gusman Kyrgyzbayev e o francês Walide Khyar mediram forças mas o cazaque acabou por prevalecer com um poderoso contra-ataque, sagrando-se o campeão da categoria.

O Presidente da Federação de Judo dos Emirados Árabes Unidos, Mohamed Bin Thaloob Al Derai, entregou a medalha ao judoca.

A Coreia do Norte fez-se representar por uma forte equipa na prova do circuito mundial de judo, com destaque para a jovem Jin A Kim, que derrotou na final de -57kg a favorita francesa Sarah Léonie Cysique, com uma mudança de tática repentina que apanhou a francesa de surpresa.

O Presidente do Conselho Executivo da Euronews, Michael Peters, condecorou a judoca.

Manuel Lombardo, a jovem-revelação do judo italiano, esteve na sua melhor forma a caminho da final de -66kg, onde despachou o azeri Orkhan Safarov com duas técnicas fortes de lançamento, um Seoi nage e um Kata guruma. Depois de alcançar um respeitável quinto lugar nos Mundiais, o italiano provou que é um nome a não esquecer.

O Secretário Geral da Federação de Boxe da Rússia, Umar Kremlev, condecorou o judoca.

"Este ano tenho estado concentrado. No Campeonato do Mundo perdi no combate pelo bronze frente ao japonês Hifumi Abe, depois do árbitro me dar Ippon. Por isso, desta vez quando me deram Ippon resolvi esperar pela decisão do árbitro e depois marquei o segundo Waza-ari."
Manuel Lombardo

Falta apenas um ano até aos Olímpicos de Tóquio e a campeã Olímpica do Kosovo Majlinda Kelmendi procura dar continuação à sua onda de vitórias. Numa repetição épica da final olímpica de 2016, a história repetiu-se, com a vitória da judoca por Ippon no ponto de ouro sobre a italiana Odette Giuffrida.

Khalid Eisa Al Midfa, Vice-secretário Geral da Juventude e Desporto dos Emirados Árabes Unidos, entregou as medalhas da categoria de -52kg.

"Sei como sentir-me motivada, sei exatamente o que tenho que fazer para me tornar novamente campeã olímpica. Já passei por isso e estou a trabalhar muito para defender o meu título e fazer mais uma vez história."
Majlinda Kelmendi

A jovem prodígio ucraniana Daria Bilodid regressou ao tatami depois de conquistar o seu segundo título nos Mundiais há dois meses atrás e teve mais uma exibição forte, dominando no tapete e conquistando a medalha de ouro em -48kg, após a vitória frente à eslovena Marusa Stangar.

O Movimento do Dia

O nosso movimento do dia coube à medalhista de prata em -57kg Sarah Léonie Cysique. A francesa executou um belíssimo golpe de pernas, com que marcou Ippon no combate da segunda ronda frente à chinesa Tongjuan Lu.

Sarah Léonie Cysique e Tongjuan Lu

A seleção portuguesa

Para além de Catarina Costa, estiveram hoje em prova Telma Monteiro (-57kg), Rodrigo Lopes (-60kg) e João Crisóstomo (-66kg).

Também isenta da ronda inaugural, Telma Monteiro derrotou a alemã Amelie Stoll, por Ippon, mas acabou afastada da competição pela sul-coreana Jandi Kim, por acumulação de penalizações.

Depois de terminar em quinto no Grand Slam de Brasília, Rodrigo Lopes não conseguiu repetir o desempenho, caindo na segunda ronda perante o brasileiro Phelipe Pelim, depois de ter afastado o búlgaro Yanislav Gerchev.

João Crisóstomo foi eliminado no primeiro combate pelo cubano Orlando Polanco.

A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.