This content is not available in your region

João Lourenço exonera ministro da comunicação Social

Access to the comments Comentários
De  Agência Lusa
João Lourenço exonerou também os embaixadores no Reino Unido e na Costa do Marfim
João Lourenço exonerou também os embaixadores no Reino Unido e na Costa do Marfim   -   Direitos de autor  REUTERS/Maxim Shemetov/Arquivo

O Presidente da República de Angola, João Lourenço, exonerou esta segunda-feira o ministro da Comunicação Social. João Melo foi substituído no cargo por Nuno Caldas Albino, segundo uma nota da Casa Civil do Presidente.

A notícia foi avançada pela Televisão Pública Angolana (TPA) que indicou a “conveniência de serviço” como justificação.

João Melo, jornalista de profissão, tinha sido nomeado em outubro de 2017. Na sua conta do Twitter, o até aqui membro do Governo angolano já se apresenta como “jornalista e escritor” e anuncia: “Deixei de estar ministro. Vou ser o que de facto sou: jornalista, escritor e professor”.

O seu sucessor, Nuno Caldas Albino, deputado do MPLA (partido no poder) é licenciado em gestão de empresas e presidente da 7ª comissão parlamentar (Cultura, Assuntos Religiosos, Comunicação Social, Juventude e Desportos).

O chefe do executivo angolano assinou igualmente decretos a exonerar Rui Mangueira, embaixador no Reino Unido, e Mário Félix, embaixador na Costa do Marfim.

Noutros decretos, o Presidente da República nomeou Geraldo Sachipengo Nunda, para o cargo de embaixador no Reino Unido e Feliciano António dos Santos para idênticas funções na Polónia.

Não são avançadas mais explicações sobre a exoneração de João Melo.