EventsEventosPodcasts
Loader
Find Us
PUBLICIDADE

João Lourenço exonera ministro da comunicação Social

João Lourenço exonerou também os embaixadores no Reino Unido e na Costa do Marfim
João Lourenço exonerou também os embaixadores no Reino Unido e na Costa do Marfim Direitos de autor REUTERS/Maxim Shemetov/Arquivo
Direitos de autor REUTERS/Maxim Shemetov/Arquivo
De  Agência Lusa
Publicado a
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button

Presidente de Angola assinou igualmente decretos a exonerar Rui Mangueira, embaixador no Reino Unido, e Mário Félix, embaixador na Costa do Marfim

PUBLICIDADE

O Presidente da República de Angola, João Lourenço, exonerou esta segunda-feira o ministro da Comunicação Social. João Melo foi substituído no cargo por Nuno Caldas Albino, segundo uma nota da Casa Civil do Presidente.

A notícia foi avançada pela Televisão Pública Angolana (TPA) que indicou a “conveniência de serviço” como justificação.

João Melo, jornalista de profissão, tinha sido nomeado em outubro de 2017. Na sua conta do Twitter, o até aqui membro do Governo angolano já se apresenta como “jornalista e escritor” e anuncia: “Deixei de estar ministro. Vou ser o que de facto sou: jornalista, escritor e professor”.

O seu sucessor, Nuno Caldas Albino, deputado do MPLA (partido no poder) é licenciado em gestão de empresas e presidente da 7ª comissão parlamentar (Cultura, Assuntos Religiosos, Comunicação Social, Juventude e Desportos).

O chefe do executivo angolano assinou igualmente decretos a exonerar Rui Mangueira, embaixador no Reino Unido, e Mário Félix, embaixador na Costa do Marfim.

Noutros decretos, o Presidente da República nomeou Geraldo Sachipengo Nunda, para o cargo de embaixador no Reino Unido e Feliciano António dos Santos para idênticas funções na Polónia.

Não são avançadas mais explicações sobre a exoneração de João Melo.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Angola assinala 44 anos de Independência

Cimeira da SADC: João Lourenço pede contribuições para o "reforço da integração regional”

Operação Influencer: Relação de Lisboa não vê influência de Lacerda Machado sobre Costa