EventsEventos
Loader

Find Us

PUBLICIDADE

Holanda não pode ser obrigada a repatriar "crianças do Daesh"

Holanda não pode ser obrigada a repatriar "crianças do Daesh"
Direitos de autor Screenshot
Direitos de autor Screenshot
De  euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Decisão da justiça holandesa afeta 56 crianças que se encontram na Síria

PUBLICIDADE

Têm todas menos de 12 anos, nacionalidade holandesa e estão na Síria. São 56 crianças, filhas de mulheres que deixaram a Holanda para lutar pelo Daesh, e não receberão qualquer ajuda da Holanda para regressar a casa.

O tribunal de recurso de Haia reverteu a decisão da primeira instância, que obrigava o Estado a ajudar as crianças a regressar ao país. De acordo com o veredicto, como o Estado holandês não agiu de forma ilegal, não pode ser obrigado a participar ativamente na repatriação das crianças, pelo que o pedido efetuado em nome das mães foi negado.

Tinha sido o próprio governo holandês a recorrer da sentença inicial, citando motivos de segurança nacional.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

A história feliz de uma criança vítima do "daesh"

Partidos de direita chegam a acordo sobre nova coligação nos Países Baixos

Países Baixos lembram vítimas da Segunda Guerra Mundial