Última hora
This content is not available in your region

Trump acusado de abuso de poder e obstrução ao Congresso

euronews_icons_loading
Trump acusado de abuso de poder e obstrução ao Congresso
Tamanho do texto Aa Aa

A Comissão de Justiça, nos Estados Unidos, formalizou a acusação para destituir Donald Trump da presidência.

Dois artigos são apontados como fundamento. Ambos estão relacionados com a alegada pressão ao presidente da Ucrânia para levar a cabo uma investigação com vista a prejudicar Joe Biden, o Democrata tido como o principal opositor de Trump nas presidenciais de 2020.

De acordo com o presidente da Comissão de Justiça da Câmara dos Representantes, Jerry Nadler, "o primeiro artigo é por abuso de poder. É uma ofensa válida para a destituição, o presidente exercer os poderes de um cargo público para benefício próprio, ignorando ou ferindo os interesses nacionais". Já o segundo segundo artigo é por "obstrução ao Congresso".

Em segundos, a resposta no Twitter. Para Trump tudo não passa de uma caça às bruxas.

Um pouco mais tarde, o presidente dos Estados Unidos reagia à acusação, através de uma declaração aos jornalistas.

"Isto é uma caça às bruxas. É uma coisa terrível. Mas nem os Democratas conseguiram encontrar muito, porque inventaram dois artigos que, sinceramente, são muito fracos e eles são muito fracos", afirmou Donald Trump.

Destituição mais perto, mas pouco provável

Cabe agora à Câmara dos Representantes, liderada pelos Democratas, aprovar a acusação. Mas, caso seja aprovada, fica nas mãos do Senado, de maioria Republicana, levar a cabo um julgamento para a destituição. E aqui, poucos acreditam que o resultado seja desfavorável ao presidente dos Estados Unidos.

"Disse que seria uma total surpresa 67 senadores destituírem o presidente. E mantenho a minha opinião", disse, aos jornalistas, o líder da maioria republicana no Senado.

Donald Trump nega todas as acusações e mantém os olhos em 2020, com vista para uma reeleição em novembro.