Última hora

Últimos apelos ao voto no Reino Unido

Últimos apelos ao voto no Reino Unido
Tamanho do texto Aa Aa

Depois de ter entrado numa escavadora e partido um muro que simbolizava os obstáculos ao Brexit, Boris Johnson arregaçou as mangas e "pôs as mãos na massa", neste último dia de campanha antes das eleições gerais desta quinta-feira.

Enquanto preparava uma tarte, insistiu no slogan que repete até à exaustão: Concretizar o Brexit: "Está pronta, acabada de sair do forno - É a tarte do 'vamos concretizar o Brexit'. É a metáfora perfeita do que vamos fazer até ao Natal, se tivermos uma maioria para trabalhar. Temos um acordo e está pronto a ser usado", disse Johnson.

Tanto Johnson como o principal rival, o líder trabalhista Jeremy Corbyn, percorreram o país nesta reta final da campanha, num derradeiro apelo ao voto.

Corbyn apresenta-se com um dos programas mais à esquerda de sempre, para os trabalhistas, e promete um novo referendo ao Brexit.

"Acreditam que o primeiro-ministro vai proteger o nosso serviço nacional de saúde ou qualquer outro serviço? Para ele, dizer a verdade ou dizer a mentira é uma miragem vaga que muda de um dia para o outro", disse Corbyn no discurso de encerramento da campanha.

Outros partidos cujo resultado pode vir a influenciar a futura maioria é o Liberal-Democrata de Jo Swinson ou o Partido Nacional da Escócia, de Nicola Sturgeon, ambos fortemente anti-Brexit.

As sondagens dão uma maioria confortável aos conservadores, a maior desde os tempos de Margaret Thatcher, mas as votações no Reino Unido reservam muitas vezes surpresas e o veredicto final será dado nas urnas, esta quinta.

A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.