Última hora
This content is not available in your region

Macron defende reforma das pensões na mensagem de Ano Novo

Macron defende reforma das pensões na mensagem de Ano Novo
Direitos de autor
Euronews
Tamanho do texto Aa Aa

O presidente francês Emmanuel Macron despediu-se de 2019 com uma mensagem em que insistiu na necessidade da reforma do sistema de pensões, a mesma que está por detrás da onda de contestação e da greve que dura há quase um mês. Esse foi um dos pontos focados na mensagem de ano novo.

"A reforma das pensões, com a qual me comprometi e que está a ser levada a cabo pelo governo, vai ser levada até ao fim. Porque se trata de um projeto de justiça e de progresso social. Com as organizações sindicais e patronais que quiserem participar, peço ao governo de Édouard Philippe que abra uma via para um compromisso rápido, no respeito dos princípios que acabo de evocar", disse o presidente.

A contestação ao projeto de lei sobre as pensões vem fechar um ano particularmente complicado para Emmanuel Macron, que a meio do mandato enfrenta também as manifestações dos coletes amarelos, um movimento contestatário generalizado que abarca vários setores do espetro político, da esquerda à direita, contra as políticas do atual governo e por um aumento do poder de compra. Neste último dia do ano, os coletes amarelos juntaram-se em Paris naquela que é a quinquagésima nona semana consecutiva de protestos.

A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.