Última hora
This content is not available in your region

Tensão entre EUA e Irão faz subir preço do petróleo

euronews_icons_loading
Tensão entre EUA e Irão faz subir preço do petróleo
Direitos de autor  AP   -   Ben Margot
Tamanho do texto Aa Aa

O Estreito de Ormuz é, provavelmente, o "ponto de estrangulamento" mais importante do mundo para o abastecimento de petróleo e uma localização chave nas tensões entre o Irão e os Estados Unidos da América.

O barril de Brent, para entrega em março valorizou 3%, no início desta semana, depois de dois dias de ameaças entre Washington e Teerão. Os analistas receiam que o escalar da tensão no Médio Oriente possa colocar em risco o abastecimento global de petróleo.

Um novo conflito no Golfo Pérsico pode interromper o abastecimento do chamado "ouro negro" no mercado mundial.

De acordo com a Administração de Informação Energética norte-americana, em 2018, cerca de 21% da produção de petróleo mundial passou pelo Estreito de Ormuz.

Os analistas temem que o Irão encerre o Golfo Pérsico como retaliação pela morte do general Qassem Soleimani, na sexta-feira.

"Se houver alguma perturbação nos fluxos de crude, que saiam daquela região, isso colocaria uma grande pressão ascendente sobre os preços", refere o diretor da Commodities Research - Emirates NBD, Edward Bell.

O Estreio de Ormuz serve de escoamento de toda ou quase toda a produção de petróleo da Arábia Saudita, do Iraque, do Kuwait, do Irão, dos Emirados Árabes Unidos e do Qatar.

Alguns destes países escoam parte da produção através de oleodutos, mas se o Estreito for encerrado à navegação, o combustível pode começar a faltar nos mercados.

"Temos visto investimentos de países na região na diversificação das vias para levar petróleo bruto para o resto do mundo. A Arábia Saudita tem capacidade de exportar pelo Mar Vermelho, os Emirados Árabes Unidos também podem exportar através de Fujairah que contorna o estreito de Ormuz. Esses países têm, assim, algumas oportunidades para contornarem a questão, mas não exatamente no mesmo nível de capacidade que vemos nos portos do próprio Golfo. Existe, assim, a capacidade para que consigam levar petróleo bruto para o mercado internacional, caso haja uma interrupção por um período prolongado de tempo", refere Bell.

Caso o Irão encerre o Estreito de Ormuz, os analistas estimam que o preço do barril de petróleo possa ultrapassar os 100 dólares.