Última hora
This content is not available in your region

Canadá homenageia vítimas do voo Teerão-Kiev

euronews_icons_loading
Canadá homenageia vítimas do voo Teerão-Kiev
Direitos de autor  AFP
Tamanho do texto Aa Aa

Velas e silêncio no Canadá, para lembrar os mortos na queda do avião da Ukrainian International Airlines no Irão. O primeiro-ministro Justin Trudeau esteve entre as centenas de pessoas que participaram em vigílias pelas 176 vítimas, entre elas 63 canadianos.

O voo para a Ucrânia é muito usado como escala para o Canadá, onde vive uma grande comunidade iraniana e para onde não há voos diretos do Irão, o que explica que os cidadãos canadianos representassem quase metade dos ocupantes do voo.

Houve vigílias em várias cidades do Canadá. A maior delas aconteceu em Toronto e juntou centenas de pessoas. Alguns fizeram um protesto contra o regime iraniano, que acusam de estar a matar o próprio povo. O clima é de revolta, depois das suspeitas de que a causa para a queda do avião tenha sido um míssil iraniano.