Última hora
This content is not available in your region

Compromisso de paz na Líbia

euronews_icons_loading
Compromisso de paz na Líbia
Direitos de autor  AP
Tamanho do texto Aa Aa

Os países que participaram na cimeira sobre a Líbia concordaram tornar efetivo o cessar-fogo iniciado há uma semana e o embargo de armas decretado pelas Nações Unidas, segundo anunciou a chanceler alemã, Angela Merkel.

O secretário-geral da ONU, António Guterres, revelou que "as potências estrangeiras comprometeram-se a não interferir no conflito no país".

Sob a égide das Nações Unidas, a Alemanha convidou as partes em conflito na Líbia e os seus parceiros internacionais para uma cimeira este domingo, em Berlim.

Os presidentes da Rússia, Turquia e França e o secretário de Estado norte-americano Mike Pompeo foram alguns dos líderes dos 12 países presentes. A União Europeia, a União Africana e a Liga Árabe também participaram no encontro de Berlim, depois de as negociações de Moscovo terem fracassado.

À margem da cimeira, o presidente turco Recep Tayyip Erdogan reuniu-se com o primeiro-ministro líbio Fayez Sarraj, em Berlim. Sarraj lidera o Governo líbio reconhecido internacionalmente. Na capital alemã, também esteve o seu rival, o general rebelde Khalifa Haftar, que controla a maior parte do território líbio, incluindo os campos petrolíferos

O objetivo do Governo alemão com a realização desta cimeira é apoiar os esforços das Nações Unidas, para relançar o processo de paz e construir uma Líbia soberana.