Última hora
This content is not available in your region

Espanha propõe "plano Marshall" de 1,5 biliões de euros em dívida perpétua

euronews_icons_loading
Espanha propõe "plano Marshall" de 1,5 biliões de euros em dívida perpétua
Direitos de autor  AP Photo/Manu Fernandez
Tamanho do texto Aa Aa

Financiamento com recurso a dívida perpétua. O governo espanhol vai propor ao Conselho Europeu a criação de um fundo 1 bilião e meio de euros para ajudar os países mais afetados pela emergência da Covid-19.

Uma proposta de transferência de recursos em que apenas os juros seria pagos. O montante, 1 bilião e meio, é basicamente do tamanho da economia de Itália.

Ou seja, três vezes mais do que os 500 mil milhões de euros propostos pelo Eurogrupo e por transferência e não em forma de dívida pública.

De acordo com o jornal "El Pais", a ideia será de criar um mecanismo ligado ao orçamento comunitário, à semelhança do que França chegou a propor no início do mês,

Até agora, as medidas planeadas pelo Eurogrupo baseiam-se em financiamentos por empréstimo, o que levaria um endividamento excessivo o que colocaria em risco a recuperação de Estados, ainda a sofrerem as consequências da última crise, como Portugal.

A ideia seria lançar bases para o tão referido Plano Marshal com o objetivo de sustentar a recuperação economia da União Europeia e não para necessidades imediatas, pois, aí entraria o financiamento através de mercados de dívida, com juros competitivos face a uma intervenção do Banco Central Europeu.

O Banco de Espanha estima que a economia do país vai cair 13 % este ano.