Última hora
This content is not available in your region

Alitalia volta a voar

euronews_icons_loading
Alitalia volta a voar
Direitos de autor  Riccardo De Luca/Copyright 2019 The Associated Press. All rights reserved.
Tamanho do texto Aa Aa

A partir desta terça-feira, a Alitalia volta progressivamente a voar, tanto em Itália como no estrangeiro, depois da paragem ditada pela epidemia.

Retoma os voos para Nova Iorque, Madrid e Barcelona e as ligações entre Milão e o sul de Itália.

Mas o futuro da empresa é incerto. Depois de pelo menos seis planos de salvamento falhados nos últimos 12 anos, o Governo italiano interveio uma vez mais para apoiar a companhia aérea de bandeira, agora abalada pela crise do coronavírus. Roma decidiu renacionalizá-la com mais de 3 mil milhões de euros de fundos públicos.

A empresa queimou, desde a privatização em 2008, 10 mil milhões de euros em resgates e empréstimos.

Sendo que a dimensão da Alitalia é muito inferior à de outras companhias aéreas europeias. Por exemplo, enquanto a Alitalia transportou pouco mais de 21 milhões de passageiros em 2019, a alemã Lufthansa tranportou 145 milhões.

A UE já está a investigar a Itália relativamente a dois empréstimos conc edidos à Alitalia em 2017 e Janeiro deste ano, num total de1,3 mil milhões de euros

A Comissão Europeia quer saber se o empréstimo de 400 milhões de euros concedido pelo Estado italiano à companhia constitui um auxílio estatal e se está em conformidade com as regras em matéria de auxílios estatais às empresas em dificuldade.

Em Bruxelas, a grande questão é saber se a Itália violou as regras em matéria de auxílios estatais e um novo enquadramento especificamente relativo aos auxílios relacionados com o coronavírus.