Última hora
This content is not available in your region

Grécia anseia pelos turistas estrangeiros

euronews_icons_loading
Grécia anseia pelos turistas estrangeiros
Direitos de autor  euronews
Tamanho do texto Aa Aa

Com a temperatura a atingir mais de 30 graus, esta segunda-feira foi o primeiro dia de verão a sério na Grécia. Nas praias, os banhistas ora apanham banhos de sol, ora dão uns mergulhos, ora jogam futebol ou ténis de praia.

Uma banhista diz que "é o primeiro mergulho do ano. É bonito, está calor, tudo lhe parece perfeito e espera que não ter de voltar à situação anterior, precisa do verão grego, com sol, mar e calor".

Algo que os turistas estrangeiros ainda não podem apreciar. A reabertura da Grécia aos visitantes internacionais está marcada para 15 de junho. Até lá, as empresas locais só podem trabalhar com clientes gregos. E com muitas restrições.

Panos é dono de um restaurante à beira-mar. Diz que "o surto de coronavírus chega depois de muitos anos de crise financeira e espera que, com a ajuda do Estado e com a compreensão das pessoas para que cumprem as recomendações, a situação possa melhorar. Não espera ter lucro este ano, mas o objetivo é não perder ou, pelo menos, não perder muito".

A 15 de junho, os voos internacionais serão autorizados, mas só para Atenas e Tessalónica. Aqueles que chegam de países com maior incidência de Covid-19 terão de fazer uma quarentena de 14 dias. No início de julho, todo o país estará aberto a todos os estrangeiros.

Foi o primeiro feriado na Grécia depois do confinamento e muitos residentes de Atenas aproveitaram a oportunidade e foram para a praia. Mas, ao contrário dos anos anteriores, só foi possível encontrar aqui cidadãos gregos, uma vez que o país continua isolado do resto do mundo. As empresas locais esperam ansiosamente que a Grécia volte a estar aberta à maior parte dos turistas internacionais.