EventsEventos
Loader

Find Us

FlipboardLinkedin
Apple storeGoogle Play store
PUBLICIDADE

Presidente do Kosovo acusado de crimes de guerra

Presidente do Kosovo acusado de crimes de guerra
Direitos de autor ARMEND NIMANI/AFP or licensors
Direitos de autor ARMEND NIMANI/AFP or licensors
De  Ricardo Figueira
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

O tribunal de Haia acusou formalmente Hashim Thaçi de mortes, perseguições e torturas.

PUBLICIDADE

O presidente do Kosovo, Hashim Thaçi, foi formalmente acusado de crimes de guerra e crimes contra a humanidade pelo tribunal especial de Haia. A acusação obrigou o presidente kosovar a interromper a viagem aos Estados Unidos, onde se iria encontrar com o homólogo sérvio Aleksandar Vučić, numa tentativa de normalizar as relações entre os dois países.

Diz o antigo presidente do parlamento kosovar e líder do partido democrático do Kosovo, Kadri Veseli: "Neste processo, todos os principais dirigentes do exército de libertação do Kosovo foram declarados inocentes, o que prova que foram os sérvios e não os albaneses a cometer crimes de guerra".

Thaçi é presidente desde 2016. Em 2008, então como chefe do governo, foi o principal artífice da declaração de independência, que continua a não ser reconhecida por vários países. É agora acusado de mortes, perseguições e torturas - crimes que terão sido cometidos quando era guerrilheiro no conflito que opôs os kosovares albaneses aos sérvios no final dos anos 90.

Este conflito só terminou quando a campanha de bombardeamentos da NATO, em 1999, obrigou ao recuo das tropas da então Jugoslávia.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Aproximação da Sérvia recebida com ceticismo na capital do Kosovo

Sérvia e Kosovo voltam a sentar-se à mesa das negociações

Arménios pedem renúncia de Pashinian por causa do “conflito entre povos fronteiriços”