EventsEventos
Loader

Find Us

FlipboardLinkedin
Apple storeGoogle Play store
PUBLICIDADE

Putin até 2036 "não"

Putin até 2036 "não"
Direitos de autor Mikhail Klimentyev/Sputnik
Direitos de autor Mikhail Klimentyev/Sputnik
De  euronews com ap, afp
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Manifestantes denunciam fraude no referendo que abriu as portas a Putin para ficar no poder até 2036.

PUBLICIDADE

Desafiando a proibição de ajuntamentos imposta por causa da pandemia de Covid-19, algumas centenas de membros da oposição e ativistas russos foram este sábado junto ao Kremlin protestar contra as emendas constitucionais e tentar impugnar os resultados do referendo que as permitiram.

Um voto que foi "um logro fraudulento em larga escala", segundo um dos coordenadores do movimento da oposição "Frente Esquerda", Serguei Udaltsov.

Entre os manifestantes, o sentimento foi de "vergonha", porque, afirmam, o que está ocorrer "é um circo", repleto de "fraudes eleitorais".

As alterações à Constituição russa de 1993, que entraram em vigor este sábado, abrem o caminho para Vladimir Putin ficar no poder até 2036 e reforçam os poderes do presidente.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Onda de protestos no extremo oriente russo

Milhares em defesa de governador russo

Parlamento russo dá "luz verde" a recandidatura de Putin à presidência