Última hora
This content is not available in your region

Sinfonia de Beethoven contra o flagelo da guerra

euronews_icons_loading
Sinfonia de Beethoven contra o flagelo da guerra
Direitos de autor  Vahid Salemi/Copyright 2017 The Associated Press. All rights reserved.
Tamanho do texto Aa Aa

Lembrar as vítimas de um conflito esquecido com música clássica.

Riccardo Muti, maestro:"Como dizia Santo Agostinho, 'Cantare Amantis est'... Cantar, fazer música, com M grande é uma característica dos que amam, com A grande. Cantar e fazer música significa amor, beleza e harmonia."

Com as ruínas arqueológicas da antiga cidade grega de Paestum, no sul de Itália, como pano de fundo, o maestro Riccardo Muti conduziu a Orquestra Sinfónica de Expatriados Sírios numa homenagem às vítimas da guerra na Síria.

Com as notas da sinfonia número 3 de Beethoven, o concerto deste domingo lembrou particularmente o antigo diretor da cidade arqueológica síria de Palmira, Khaled al-Assad, assassinado pelo Estado Islâmico em 2015 e a ativista síria de origem curda Hrevin Khalaf, violada e morta por militantes islamitas em 2019.

Riccardo Muti, maestro:"Hoje, dizer que sou italiano, que você é alemão, ele é francês ou outro é sírio, do outro lado do Mediterrâneo, isso não significa nada. Hoje em dia, se arrancarmos uma única peça do mosaico, estamos a desrespeitá-lo, mesmo se estivermos a falar de um pequeno país. Estamos todos juntos nisto e o que agora se passa ali deve interessar a todo o mundo."

"De cada vez que organizamos uma digressão da amizade, o que já fizémos em muitas partes do mundo, começando em 1997 em Sarajevo, com músicos locais, em cada cidade que visitamos, pedimos a músicos locais que se juntem a nós. Não é um reforço sonoro, mas sim um reforço de amizade, em nome da música. Neste caso, convidámos músicos sírios, que se encontram expatriados."

Luca Palamara, euronews:"As notas de Beethoven, num hino de amor pela humanidade, tocadas por músicos sírios e italianos conduzidos por Riccardo Muti, num local carregado de história, para conferir uma mensagem poderosa de paz e fraternidade com toda a população do mundo."