Última hora
This content is not available in your region

Ronaldo mete mais um "scudetto" no bolso e ainda aponta à Bota de Ouro

Ronaldo celebra o 31.° golo esta época na Liga italiana
Ronaldo celebra o 31.° golo esta época na Liga italiana   -   Direitos de autor  AP/ Antonio Calanni
Tamanho do texto Aa Aa

Era uma festa há muito anunciada em Itália. Aconteceu este domingo em Turim, a duas jornadas do fim da "Série A", após o triunfo da Juventus sobre a Sampdoria. Cristiano Ronaldo esteve, mais uma vez, em destaque, e continua na corrida à Bota de Ouro europeia.

A festa "biaconeri" começou no sétimo minuto de descontos da primeira parte. Um livre de laboratório entre o futuro jogador do Barcelona Miralem Pjanic e Cristiano Ronaldo, permitiu ao português assinar o 31.° golo da temporada na Liga italiana e abrir o marcador.

Já na segunda parte, aos 67 minutos, o português esteve também na origem do 2-0, com um remate à entrada da área defendido pelo guarda-redes dos genoveses para a frente, com recarga vitoriosa de Federico Bernardeschi.

Já em cima dos "90", Ronaldo ainda viria a desperdiçar um penálti, acertando com estrondo na barra, mas o triunfo, e por conseguinte o "scudetto" já não escaparam aos "bianconeri".

Foi o 36.° campeonato italiano ganho pela Juventus, o nono consecutivo e o segundo com Ronaldo, que dedicou o título aos adeptos. Em especial aos afetados pela pandemia.

Sarri, o mais "velho" a vencer a Liga italiana

Um pouco antes de ser vítima da festa dos jogadores, o treinador Maurizio Sarri falou de uma temporada "muito complicada" e até "dura", a qual termina com o primeiro título nacional da carreira e o título de treinador mais velho da história a vencer o "scudetto", idade agora fixada nos 61 anos e seis meses.

No desporto, no futebol e na vida, nunca podemos dar nada por garantido. Vencer é sempre difícil. Consegui-lo dois ou três anos é dificílimo. Por nove anos seguidos, como alguns destes jogadores conseguiram, é um feito extraordinário.
Maurizio Sarri
Treinador da Juventus

A festa, no entanto, deve agora limitar-se aos adeptos da Juventus.

A "velha senhora" têm ainda dois jogos para ajudar Ronaldo a ultrapassar o rival da Lazio Ciro immobile, e o polaco Robert Lewandoski, do Bayern de Munique, ganhar a Bota de Ouro europeia.

O português tem 31 golos, o italiano e o polaco somam 34, sendo que a liga alemã já acabou e a Immobile restam os mesmos dois jogos do português para somar mais golos.

Além disso, para a "Juve" segue ainda em aberto a Liga dos Campeões. Os italianos têm de fechar os oitavos-de-final, com a receção ao Olympique de Lyon, que venceu a primeira-mão, em França, por 1-0.

A segunda-mão está previsto decorrer no Estádio da Juventus, a 7 de agosto.

Depois, o torneio será concluído em Lisboa, numa inédita final a oito, em regime de "playoff", distribuída pelos estádios José Alvalade e Luz, entre 10 e 23 de agosto.