Última hora
This content is not available in your region

À procura dos desaparecidos no porto de Beirute

euronews_icons_loading
Beirute
Beirute   -   Direitos de autor  Felipe Dana/Copyright 2020 The Associated Press. All rights reserved.
Tamanho do texto Aa Aa

Vários países europeus enviaram equipas para participar nas buscas no porto de Beirute. Pelo menos seis dezenas de pessoas continuam dadas como desaparecidas, na sequência da explosão da semana passada.

Entre os cerca de oitocentos membros de serviços médicos e brigadas de resgate internacionais, conta-se uma equipa italiana.

Stefania Fiore, líder de uma equipa de peritos em riscos biológicos, químicos e nucleares:"De um modo geral, a grande dispersão de gás tóxico desapareceu das áreas circundantes. Mas é possível identificar focos específicos, onde estavam armazenados certos químicos na área do porto. Apoiamos as autoridades libanesas e outras equipas de resgate nacionais e internacionais, para garantir que estão a trabalhar num ambiente seguro, recomendando a utilização de equipamento de proteção."

Nas águas que circundam o porto, as buscas são lideradas pela marinha libanesa.

Em resposta às famílias desesperadas por notícias dos próximos, as autoridades dizem-se determinadas a encontrar todos os que continuam desaparecidos na sequência da tragédia.

O Programa Alimentar Mundial da ONU anunciou o envio de 50.000 toneladas de farinha de trigo para o Líbano, para fornecer padarias e lutar contra uma eventual carência de alimentos na região de Beirute.

A UNICEF, por seu lado, está a coordenar apoio urgente em termos de aconselhamento psicológico, saúde e abastecimento de água.